Blogroll

               

14 janeiro 2016

O gigante Clube do Remo

Ainda em homenagem a cidade de Belém que completou 400 anos, vamos falar do Clube do Remo que detém 44 conquistas estaduais, além de inúmeros títulos em sua mais que centenária história. O Leão é um dos clubes mais tradicionais e com torcida mais apaixonada do país. Em 2005, foi recordista de público entre todas as séries do Campeonato Brasileiro de Futebol com uma média de 30.869 torcedores por jogo. O Remo frequentemente aparece entre as maiores médias de público do Brasil.



Inúmeros feitos são  notórios da história remista, mas alguns são lembrados com carinho pelo torcedor como ser o único heptacampeão do estado, a histórica hegemonia na década de 90 (oito títulos em dez anos, incluindo-se um penta) e o título profissional com 100% de aproveitamento em 2004.
O Remo é considerado um dos percursores do futebol, pois em 1950 fez uma excursão para a Venezuela para a disputa do Troféu Ministério de Obras Públicas da Venezuela, também conhecido como Torneio Internacional de Caracas, que, segundo algumas publicações, pode ter sido o precursor da Pequena Taça do Mundo, disputada entre as décadas de 1950 e 1960.
O Remo realizou cinco jogos, obtendo quatro vitórias (La Salle Fútbol Club, Unión Sport Club, Escola Militar e Deportivo Italia) e apenas uma derrota para o Loyola Sport Club, considerado a maior força do futebol venezuelano na época.
Um dos títulos mais marcantes para o torcedor azulino é o Norte-Nordeste de 1971. Aquela competição foi sublime para o esquadrão leonino e seu escrete, pois foi passando um a um até vencer o Itabaiana/SE na final para se consagrar o melhor de duas regiões. O título foi especial, pois os remistas já tinham vencido o Torneio Norte por duas vezes, em 68 e 69, e sucumbido no regional. 
A melhor campanha em Copa do Brasil da região Norte é do Remo. Em 1991, a equipe leonina chegou a semi final após eliminar Rio Branco, Vasco e Vitória/BA. Na semi, a equipe azulina perdeu para o Criciúma (que foi o campeão) nas duas partidas. 

Em 2015, os torcedores do Remo tiveram uma mistura de emoções que foi desde o bi paraense passando pelo marcante vice na Copa Verde até o acesso a Série C. No estadual, venceu o Independente por 2x0 e ficou com o título.


Após o título do Paraense, o Remo era o favorito ao título da Copa Verde diante do Cuiabá, principalmente após uma passagem heroica para a final. Na semi, o Leão passou pelo seu maior rival após perder o primeiro jogo por 2x0. No segundo duelo, o esquadrão remista devolveu o placar e eliminou o Papão nos pênaltis.



Na final, a equipe mostrou que não era favorita por acaso e goleou o Cuiabá no primeiro jogo por 4x1. 





Com o título praticamente assegurado, a torcida azulina já comemorava com a larga vantagem obtida, mas o Cuiabá conseguiu uma virada histórica para garantir o título e a vaga na Copa Sul Americana nesse ano.

Na Série D, o tão sonhado acesso após anos no martírio da última divisão nacional. O Leão passou como líder na fase de grupos e eliminou o Palmas/TO no primeiro mata-mata. O duelo que valeria o acesso era contra o campeão paranaense, Operário de Ponta Grossa. O Leão venceu por 1 a 0 e ganhou uma grande vantagem para a partida de volta, no Mangueirão, dia 18. Na tão aguardada data, mais de 33 mil azulinos lotaram o Colosso do Benguí e vibraram com a vitória de 3 a 1 do Filho da Glória e do Triunfo sobre o adversário. Mesmo sendo eliminado na semi para o Botafogo/SP, a torcida comemorou como um título a volta a Série C do Brasileiro. 





Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c