Blogroll

               

27 fevereiro 2016

FORZA, MILAN: na luta pelo retorno a competições europeias


Longe de ser o grande time vitorioso das últimas décadas, longe dos holofotes dos grandes jogos da Uefa Champions League, o Milan tenta se reerguer dentro do Campeonato Italiano, o Calcio Série A TIM. Com um investimento bem menor do que os grandes da Espanha, Inglaterra e até da conterrânea e rival Juventus, o rossonero começou a temporada 2015/2016 da mesma forma como terminou a temporada passada, tropeçando nas próprias limitações.
Jogadores comemorando junto a torcida após triunfo contra a Inter


Derrotas para Fiorentina, Inter, Napoli (dentro de casa, por 4x0), foram sintomáticas para uma equipe que estava em plena formação dentro da competição. O técnico Sinisa Mihajlovic chegou a balançar no cargo e a torcida milanista via mais uma vez o Milan se apequenando dentro do nacional.

MUDANÇAS NO TIME, MUDANÇA NO ESPÍRITO DA EQUIPE 


Algo teria que ser feito para que o rossonero voltasse a brigar por algo dentro da competição. Pensando nisso, o comandante do milanista mexeu em algumas peças importantes, a começar pelo gol. Gianluigi Donnarumma, uma jovem promessa do clube de apenas 16 anos (recém completou 17), se tornou titular, barrando os veteranos Diego Lopez e Abbiati.

Além disso, o zagueiro francês Mexés perdeu espaço para o também jovem, Alessio Romagnoli. Na esquerda Antonelli assegurou a titularidade, No meio campo o Milan trouxe o eslovaco Juraj Kucka.

Pronto, Mihajlovic fez o que deveria ser feito, colocou juventude, qualidade e experiência para o Milan, que ainda contou com a boa fase do seu maestro, Bonnaventura e do seu artilheiro, Carlos Bacca.

SEQUÊNCIA POSITIVA E CHANCE DE CLASSIFICAÇÃO A UCL


Com esse time, os rossoneri  estão invictos no segundo turno do Italiano. Não só isso, a equipe dentro de campo mostra sinais de crescimento e que pode incomodar os lideres em busca de uma classificação para a Champions, coisa que não acontece há duas temporadas.

Se no primeiro turno as derrotas foram sintomáticas, no returno a invencibilidade também. Triunfos contra a Fiorentina, Inter (por 3x0, fora o baile) e um empate fora de casa com a vice-líder Napoli.

Já são 5 vitórias e dois empates no segundo turno do Calcio, sexto colocado, um ponto atrás da Inter, que ainda vai jogar na rodada, primeira equipe que hoje estaria classificado para a Liga Europa, e seis atrás do G3, grupo que se classifica para a Champions (pode ficar oito, caso a Fiorentina vença o Napoli). Se contarmos com os dois últimos jogos do primeiro turno e dois da Copa Itália, já são 11 jogos sem perder.

Jogadores como Balotelli, Boateng e Menéz, que voltaram de contusão, enriquecem e fortalecem ainda mais a equipe, fazendo os torcedores sonharem com vôos mais altos.

COPA ITÁLIA

Além de um bom crescimento no Calcio, o Milan vai muito bem na Copa Itália. Semifinalista, coisa que não acontecia desde a temporada 2010/2011, o rossonero tem tudo para chegar a final da competição, já que venceu a partida de ida por 1x0, fora de casa enfrentando a Alessandria, time da terceira divisão italiana.


Se chegar a final a equipe terá a chance de conquistar o troféu que não vem desde a temporada 2002/2003, de quebra, conquista uma vaga na Liga Europa.


OUTROS NÚMEROS 

• Desde que assegurou a titularidade do gol do Milan, o jovem Donnarumma é o terceiro goleiro menos vazado, atrás apenas das líderes Juventus e Napoli.

• Vivendo uma ótima fase, o colombiano Carlos Bacca se tornou o vice-artilheiro do Calcio com 13 gols marcados.

• Se Bacca é artilheiro ele tem que agradecer muito ao maestro da equipe, Bonnaventura. O italiano é o líder em assistências no Calcio.

• Outro quesito que é dominado por um rossonero é o de roubadas de bola. O capitão Ricardo Montolivo é o maior ladrão de bola.


Números que mostram o crescimento da equipe. É evidente que ainda está longe de ser aquele rossonero multi-campeão, mas essa temporada pode ser um ponta pé inicial para a volta dos anos gloriosos. 

26 fevereiro 2016

A Liga Europa que importa

Desde a sua criação, a Liga Europa pouco importava para os clubes de médio-grande porte, entretanto, a competição ganhou uma força maior após o campeão garantir vaga na Liga dos Campeões do ano seguinte, principalmente, para os clubes que estão meia boca nos campeonatos nacionais. Na atual edição, confrontos na fase 16 avos chamaram a atenção do público e ainda mais nas oitavas de final que terão jogos dignos de Champions League. 
Confrontos definidos na Liga Europa

Shakhtar Donestk x Anderlecht

O time ucraniano e sua legião de brasileiros eliminou o forte Schalke 04 na fase anterior após um acachapante 3x0 na Alemanha. A equipe aposta na força do conjunto e nos gols de Facundo Ferreira. O Anderlecht surpreendeu ao eliminar o tradicional Olympiacos com duas vitórias e conta com o brasileiro Boschilla no elenco.

Basel x Sevilla

O Basel vem se notabilizando por fazer boas campanhas no cenário europeu mesmo com um orçamento inferior aos demais. A equipe suíça eliminou o Saint-Étienne, da França, no jogo mais emocionante da fase anterior. Com um gol salvador de Zuffi aos 47 minutos do segundo tempo a equipe avançou de fase. O Sevilla é o papa Liga Europa. Atual campeão da competição, a equipe é especialista quando o assunto é esse. O conjunto espanhol tem tudo para fazer outra grande campanha. Eliminou o Molde.

Villarreal x Bayer Leverkusen

Um dos jogos mais equilibrados dessa fase, Villarreal e Leverkusen tentarão salvar a temporada com a Liga Europa. A equipe espanhola que ocupa a quarta colocação do Espanhol aposta na velocidade do seu plantel para avançar. O submarino amarelo eliminou a forte equipe do Napoli. O Leverkusen passou com facilidade pelo Sporting de Portugal e acredita nos gols de Chicarito Hernandez para chegar as quartas de final.

Athletic Bilbao x Valência

Um clássico espanhol e cheio de ingredientes históricos promete agitar as oitavas. O Bilbao avançou com dificuldades sobre o Olympique de Marselha e aposta na sua tradição para chegar as fases finais novamente. O Valência, do técnico Gary Neville, vinha capengando até engrenar 5 vitórias seguidas e emplacar 10x0 (no agregado) sobre o Rapid Viena. O clube aposta no argelino Fegnouli e no jovialidade do volante brasileiro Danilo.

Liverpool x Manchester United

O jogo que vai estremecer as estruturas da Liga Europa. De forma precoce, o duelo definirá quem ainda sonhará com a Liga dos Campeões na próxima temporada. Os comandados de Klopp passaram pelo alemão Ausburg com extrema dificuldade e estão longe de uma vaga na maior competição europeia pelo Campeonato Inglês. O Manchester United, do contestado Van Gaal, passou com uma goleada por 5x1 sobre o dinamarquês Midtjylland , mas com muita dificuldade. O clube da terra dos Beatles aposta na boa fase do brasileiro Roberto Firmino e Van Gaal conta com a estrela de Memphis Depay.

Sparta Praga x Lazio

O Sparta Praga eliminou o FC Krasnodar com certa facilidade e avançou de forma convincente para esta fase. O único italiano na competição, passou pelo Galatasaray e aposta em Felipe Anderson como protagonista para ir a Champions. O Sparta Praga conta com sua forte defesa para continuar sonhando.

Borussia Dortmund x Tottenham Hotspur

Um jogaço! O melhor jogo das oitavas de final poderia ser uma final, tranquilamente, mas o sorteio colocou as duas equipes que vem crescendo muito na reta final da temporada europeia. Os alemães eliminaram o forte Porto enquanto os ingleses passearam pela Fiorentina. O Dortmund aposta em Reus e nos inúmeros gols de Aubameyang. Os Spurs contam com os golaços de Lamela e uma equipe que vem voando em busca do título inglês. 

Fenerbahçe x Braga

Um confronto equilibrado, mas de opostos. O Fener, certamente, contará com uma massa apoiando até o final, já o Braga não pode contar com tantos torcedores assim. Os turcos eliminaram o Lokomotiv Moscou com show do brasileiro Souza. Van Persie e companhia sonham com a taça. Os portugueses eliminaram o Sion, da Suíça, e querem continuar surpreendendo na competição. 

22 fevereiro 2016

Midtjylland: O futebol por estatística

O time dinamarquês que vem evoluindo. 

 Midtjylland é um clube dinamarquês que vem  buscando seu espaço no cenário nacional e internacional. A equipe possui um título da liga nacional, na temporada 2014-15, e disputa a Liga Europa, onde se encontra na segunda fase tendo vencido o Manchester United no confronto de ida, na Dinamarca, por 2x1. 
Para que tenha um crescimento gradual, o clube busca não gastar valores exorbitantes em contratações, além de não errar o "tiro", ou seja, busca várias garantias para que o atleta vá render de acordo com o esperado. 
Sabemos que o futebol não é uma ciência exata, mas uma das formas de reduzir a possibilidade do erro é a contratação via estatística. Mesmo havendo uma resistência pela grande maioria, estudar os números de um atleta é essencial para potencializar seus pontos fortes e melhorar seus pontos fracos.
É óbvio que o esporte não é estatisticamente certo e nem temos garantias de que o atleta repetirá seus números, até porque envolve diversos fatores fundamentais, como físico, técnico, tático e psicológico. São infinitas as variáveis dentro de uma partida e, ao contrário de outros esportes, não há interrupção a cada jogada ou troca de posse de bola. Com menos recomeços programados, o universo de possibilidades só aumenta a cada ação ou movimento.
O clube com apenas 16 anos de existência se baseia nos dados e para seu sócio majoritário a informação é a base de tudo. Para buscar números precisos, Matthew Benham, criou um aplicativo em que obtém dados específicos de cada jogador. O empresário é um apostador renomado e já usava esse método no ramo das apostas. Transportou toda a complexidade de seus dados para a gestão de um clube.
 O que interessa para ele é como cada jogador desempenha em determinada situação ou setor de campo.
Além do Midtjylland, o magnata possui o Brentford, time da segunda divisão da Inglaterra (Championship). O pequeno clube já colheu resultados dessa filosofia como o acesso para a segunda divisão e a venda de Andre Gray, artilheiro do time em 2014/15, chegou da quinta divisão e um ano depois saiu como a maior venda da história do Brentford. O clube inglês, após a nova política, chegou pela primeira vez aos play-offs. 
Dessa forma, resta saber se os clubes de Benham conquistarão mais títulos e se a medida implantada "vire moda".
Midtjyllan já conquistou o nacional e vem surpreendendo na Liga Europa, será o início de uma hegemonia nacional e uma mudança nas políticas de contratações ? É esperar para ver! 

19 fevereiro 2016

Quando o virtual se torna verdadeiro

Xiiiuuu, não fala que eu tô aqui

A goleada aplicada pelo Ceará diante do Flamengo-PI, pela segunda rodada da Copa do Nordeste, colocou o alvinegro na vice liderança do grupo E da competição regional, com três pontos conquistados. Porém, ao final da partida o técnico Lisca resolveu esclarecer alguns pontos "pendentes" antes de sua rotineira entrevista coletiva. Entre os assuntos ele resolveu citar um em específico: "A forma como a imprensa noticiou alguns acontecimentos na última semana".

Para o comandante alvinegro ficou claro que alguns veículos e profissionais do jornalismo esportivo faltaram com respeito contra ele. "Antes de mais nada, me respeitem, vocês querem me criticar, que eu sou mal treinador, que substitui errado, vocês tem todo direito,mas não entrem na vida pessoal e inventem uma série de situações que aconteceu essa semana, eu não escuto e não vejo, mas chegou pra mim. Por favor, eu sou um pai de família, tenho duas filhas, sou um profissional me dedico pra caramba e respeito todos vocês, me respeitem, só isso que eu peço" concluiu o técnico alvinegro.

Mas qual seria a real bronca de Lisca?, por quê o técnico que livrou o clube do rebaixamento - e que tem 86% de aproveitamento no ano - se queixou tanto dessa forma?....Pois bem, nas últimas semanas alguns boatos vem sendo plantados nas redes sociais. Um "zunzum" sobre uma possível saída de Lisca, e de um eventual desentendimento com a diretoria do clube tomaram conta do mundo virtual. Até aí nada de mais, até porque estamos falando de PERFIS FALSOS, e se é falso não deve ser levado à sério, ou pelo menos não deveria. O grande imbróglio é que isso saiu do potencial e virou real. Efetivamente alguns nomes da crônica esportiva alencariana deram vida a "falácia internética" e foi aí onde eles, infelizmente, esqueceram o princípio básico do bom jornalismo: a apuração da notícia e a verdade absoluta sobre os fatos acima de tudo

A equipe do Futebol Cearense (página de referência sobre o futebol local) já sofreu com um caso parecido, ano passado circularam alguns "prints" de irreais notícias postada em seus meios de comunicação, nada do que foi circulado havia sido feito pela equipe, por sorte, a maioria dos seguidores e admiradores do grupo, acreditou na integridade do pessoal da "FC" e rapidamente "desfizeram o mito". 





Não foi o primeiro, tampouco será o último caso assim, certamente teremos mais casos como esse, pro bem do jornalismo esportivo e pela defesa do bom profissional, esperamos que fique apenas no campo do imaginário, lá onde alguns cretinos tem vez e voz. 




13 fevereiro 2016

GUIA DA COPA DO NORDESTE: O maior regional do mundo


A Copa do Nordeste caiu no gosto popular e a cada ano entra mais forte financeiramente, além de aumentar o poderio econômico dos clubes que disputam a competição.
Na temporada 2016, as premiações tiveram um aumento considerável e suprem os déficits que os campeonatos estaduais causam.


Hit do Nordestão cantado por Tirulipa

Nesta 14ª edição, a ausência de grandes clubes como Vitória e Náutico, tira, um pouco do brilho da Lampions League, mas a disputa promete ser acirrada e com a costumeira festa nas arquibancadas. 

GRUPO A

 ABC - O clube potiguar teve um centenário para esquecer, mas vem renovado para o ano de 2016. Mesmo com um começo irregular no Potiguar, o alvinegro é um dos favoritos para chegar as quartas de final. Entre as caras novas estão o goleiro Vaná, ex Coritiba, e os velhos conhecidos da torcida baiana: o volante Bida, o meia atacante Jones Carioca e o atacante Alemão. Outro experiente é o meia Lúcio Flávio, principal contratação e dono da camisa dez. 

Melhor campanha - Vice campeão em 2010.

Salgueiro - O clube do sertão de Pernambuco vem se notabilizando no cenário nordestino por deixar alguém do trio de ferro de fora do Nordestão, e nessa temporada não foi diferente. O Carcará deixou o Náutico de fora e entra como um dos favoritos as duas vagas. O time treinado por Sérgio China se reforçou para o primeiro semestre e começou bem o ano, com triunfos sobre Sport e empate com o Santa Cruz.
O caldeirão e os experientes Anderson Lessa e Marcos Tamandaré ditam o ritmo do Carcará do Sertão.

Melhor campanha - Quartas de Final em 2015.

Imperatriz - Atual campeão maranhense, o Imperatriz vem todo reformulado para essa empreitada. O técnico Pedrinho Rocha aposta na qualidade do meia Danilo e na força do seu conjunto para surpreender. O regional é a chance da equipe virar a página e dar a volta por cima depois de um início ruim no estadual.

Melhor campanha - Estreia na competição.

Campinense - A raposa volta a competição após ser campeã em 2013. Com um início contundente no estadual, o rubro-negro paraibano tentará repetir o feito e chegar as fases finais do certame. O técnico Francisco Diá aposta na dupla de armadores: Chapinha e Roger Gaúcho.

Melhor campanha - Campeão em 2013.

GRUPO B 

América/RN - O Mecão é o clube com maior poderio financeiro e tradição do Grupo B, mas precisa de convencer seu torcedor que pode mais. Após a derrota no clássico para o ABC, o clube busca se reestruturar e vê na competição regional, a oportunidade de dar a volta por cima. o Mecão é o vice-líder do campeonato potiguar e conta com elenco experiente com nomes como Cascata e Neto Potiguar.

Melhor Campanha - Campeão em 1998.

CRB - A equipe se reforçou e é candidata a zebra na competição. Na primeira fase, o Galo é um dos favoritos a avançar para as quartas. No estadual, a equipe vem vencendo, mas não convence, entretanto, a torcida aposta no elenco. O time comandado por Mazola Júnior perdeu a principal referência no ataque. Zé Carlos deixou o clube alagoano rumo ao futebol dos Emirados Árabes. Mas o Galo foi ao mercado e se reforçou com os atacantes Neto Baiano e Lúcio Maranhão. 

Melhor campanha - Vice-campeão em 1994.


Estanciano - A equipe sergipana é debutante na competição e quer surpreender. A diretoria foi ao mercado e trouxe peças do futebol maranhense. O time sergipano é o atual vice campeão estadual e quase conquista o acesso à Série C. O atacante Elias Pepeta é uma das armas para conseguir o feito. 

Melhor campanha - Estreia na competição.

Coruripe - O time alagoano deixou ASA e CSA para trás e ficou com a vaga na Lampions, O ponto forte do Hulk é a base mantida e os reforços pontuais como o zagueiro Fernando Belém. Em 2015, a equipe ficou na primeira fase.

Melhor campanha - 11° lugar em 2015.

GRUPO C 

Bahia - O Tricolor desponta como um dos principais favoritos ao título, pois manteve abriu os cofres e se reforçou para a competição. O time baiano, vice em 2015, aposta na versatilidade do técnico Doriva e nos gols de Hernane Brocador, além do compactação que o time já vem demostrando no estadual. 

Melhor campanha - Bi campeão em 2001 e 2002.

Santa Cruz - O Santinha vem embalado pelo acesso a Série A e vem forte na briga pelo título do Nordestão. Apesar de um começo de ano irregular, o Tricolor vem se acertando e aposta no faro de gol de Grafite para vencer a competição pela primeira vez.

Melhor campanha - 4° lugar em 2014.

Juazeirense - O clube baiano vem cheio de problemas para a temporada 2016. Apesar de impor dificuldades ao Bahia no estadual, a equipe não atuará em seus domínios, pois o estádio Adauto Moares sem condições de jogo, o Cancão e Fogo vai mandar seus duelos longe do torcedor. O time até tentou levar as partidas para Petrolina, divisa com Juazeiro, mas teve de optar pelo estádio Pedro Amorim, em Senhor do Bonfim. 

Melhor campanha - Estreia na competição.

Confiança - O time sergipano quase conseguiu o acesso para a Série B desse ano, mas bateu na trave ao ser eliminado pelo Londrina. Em 2016, a temporada começou cheia de dificuldade, mas aos poucos vai entrando no trilho. O ataque com Leandro Kível e Danilo Bala é a arma do Confiança para fazer bonito em 2016.

Melhor campanha - 6° lugar em 1976.

GRUPO D 

Sport - O Leão da Ilha é o principal favorito ao título, principalmente, após quase conseguir uma vaga na Libertadores via Brasileirão. O time pernambucano perdeu peças importantes tais como: André, Diego Souza e Marlone, mas se reforçou e promete chegar forte na busca do título. O treinador Falcão aposta na qualidade do chileno Mark González. 

Melhor campanha- Tri campeão em 1994, 2000 e 2014.
 
Fortaleza - O Leão do Pici vem batendo na trave quando o assunto é Nordestão e Série C. Em 2016, o Tricolor quer escrever uma história diferente e conquistar o Nordeste. O treinador Flávio Araújo aposta no seu forte meio campo com: Dudu Cearense, Correa, Everton e Daniel Sobralense. 

Melhor campanha - 3° lugar em 2013. 

River - O time piauiense vem cheirando a enxofre para conquistar esse título. O Galo foi vice-campeão da Série D e montou um time forte para surpreender na competição. Comandado por Zé Teodoro, a equipe aposta em Esquerdinha como esperança de ser a zebra da competição.

Melhor campanha - 10° lugar em 2015.

Botafogo/PB - O Belo vem se remontando nessa temporada. A equipe é líder do Paraibano e quer chegar longe na competição. O forte sistema defensivo e o faro de gol do atacante Jó Boy são as armas do time.

Melhor campanha - 4° lugar em 1976.

Grupo E 

Ceará - O atual campeão do Nordeste passou por várias mudanças após o título regional do ano passado. Com o elenco depenado, o Vozão penou para escapar do rebaixamento a Série C. Para 2016, o técnico Lisca aposta na defesa e no faro de gol de Bill e Rafael Costa. 

Melhor campanha - Campeão em 2015.

Sampaio Corrêa - O time maranhense vem de boas campanhas na Série B do Brasileiro e quer repetir no regional. A diretoria apostou no técnico Marcelo Chamusca e na manutenção da base da temporada passada, inclusive, o arisco Pimentinha tentará ajudar o Tubarão nessa caminhada. 

Melhor campanha - 14° lugar em 2015

Flamengo/PI - O rubro-negro piauiense quer ser a zebra da competição e para isso apostou no novato treinador e consagrado jogador, Athirson. Uma das apostas da equipe é a base da temporada passada com a contratação do zagueiro Léo.

Melhor campanha - Estreia na competição

Vitória da Conquista - Vai para a sua segunda participação no certame e quer se consolidar como uma força do futebol baiano. A equipe aposta na manutenção do elenco que vem a anos e no faro de gol do atacante Tatu, além da bola parada de Rafael Granja.

Melhor campanha - 14° lugar em 2014.

Curiosidades  

O maior campeão da competição é o Vitória, com 5 títulos.
O maior artilheiro é Magno Alves com 16 gols, atuando pelo Ceará.  
O artilheiro com mais gols em uma só edição é Sérgio Alves, em 2002, atuando pelo Bahia.
O Ceará possui a maior série invicta do torneio, 13 jogos sem derrota.

Médias de público   

Médias anuais gerais
  • 2013: 8.350
  • 2014: 7.602
  • 2015: 7.819
Melhores médias anuais
  • 2013: Ceará Ceará (23.541)
  • 2014: Ceará Ceará (20.283)
  • 2015: Ceará Ceará (24.282)


 
Comandado pelo técnico Zé Teodoro, a equipe tem no meia Esquerdinha uma das principais armas para fazer uma boa primeira fase.

Veja mais em: http://www.correio24horas.com.br/single-esporte/noticia/nordestao-2016-conheca-os-clubes-que-iniciam-a-disputa-pela-taca/?cHash=ac26c822afc8628d207e55357394dabf Correio da Bahia
Comandado pelo técnico Zé Teodoro, a equipe tem no meia Esquerdinha uma das principais armas para fazer uma boa primeira fase.

Veja mais em: http://www.correio24horas.com.br/single-esporte/noticia/nordestao-2016-conheca-os-clubes-que-iniciam-a-disputa-pela-taca/?cHash=ac26c822afc8628d207e55357394dabf Correio da Bahia
Comandado pelo técnico Zé Teodoro, a equipe tem no meia Esquerdinha uma das principais armas para fazer uma boa primeira fase.

Veja mais em: http://www.correio24horas.com.br/single-esporte/noticia/nordestao-2016-conheca-os-clubes-que-iniciam-a-disputa-pela-taca/?cHash=ac26c822afc8628d207e55357394dabf Correio da Bahia
 

Clássico com cara de decisão


Juventus e Napoli entram em campo nesse sábado (13), no Juventus Stadium, em Turim, pela 25ª rodada do Campeonato Italiano, valendo a liderança da competição. Apenas dois pontos separam os times na classificação do certame. O desfecho dessa partida pode aumentar a vantagem dos azzuri ou conduzir a vechia signora pela primeira vez ao topo da tabela.

Os napolitanos seguem embalados no campeonato, já são cinco vitórias seguidas, e apenas duas derrotas em vinte e quatro jogos, o técnico Maurizio Sarri - recém chegado do Empoli - conseguiu dar um cara mais agressiva a equipe sulista, bem diferente de seu antecessor, Rafa Benítez, e tornou o time numa máquina de balançar as redes adversárias, 53 gols em 24 jogos, uma média superior a dois gols por partida e o melhor ataque da Série A. 

Se o Napoli vem de uma sequência de cinco triunfos, a Juve não fica pra trás, são inacreditáveis 13 vitórias seguidas, o último revés da equipe nortenha, foi na 10ª rodada, derrota por 1 a 0 diante do Sassuolo. Depois de um começo de competição muito ruim, o técnico Massimo Allegri conseguiu remontar os atuais tetracampeões italianos, e fez valer o alto valor financeiro da equipe. 

Trunfos de cada lado

Em todo time existem os coadjuvantes, aqueles que no futebol são denominados de "carregadores de piano", Juventus e Napoli tem nomes de sobra pra isso, mas alguns levam maior destaque.

Lorenzo Insigne vem notadamente num crescimento em 2016, além de fazer 11 gols e se tornar um dos artilheiros do time, ainda vem se destacando com assistências pra gols, já foram seis em 23 jogos.

Depois de uma fraca passagem pelo Chelsea, Juan Cuadrado vem achando seu bom futebol pelo time de Turim - já são 3 gols e 7 assistências na competição - seus arranques pela faixa direita sempre rendem boas jogadas ofensivas para os alvinegros. 

Argentinos em destaque

Os argentinos são um capítulo à parte nessa partida. Se Maradona já brilhou com a camisa do Napoli e Tevez com a da Juventus, hoje cabe a Higuaín e Dybala o protagonismo no confronto. O centroavante napolitano vive sua melhor fase desde que chegou em Nápoles. 24 gols em 24 partidas, a média de um gol por jogo rende a "Pipita" a liderança entre os artilheiros da Europa, ficando à frente inclusive de Messi e Cristiano Ronaldo. Se mantiver o fôlego e os gols, ele ficará cada dia mais próximo de ser campeão italiano, coisa que não acontece desde a temporada 89/90, feito conquistado por Maradona, Careca e cia.

Mas do outro lado existe outro hermano MUITO bom de bola, Paulo Dybala é rápido, forte, habilidoso e matador, características capaz de assustar qualquer zaga pelo mundo. O jovem atacante argentino já é alçado ao posto de sucessor de Messi na seleção portenha. Pela Juventus, Dybala já tem números mais expressivos que o de seu compatriota, Tevez. Já foram 13 gols e 6 assitências, além lances brilhantes ao longo das partidas.

Primeiro confronto

Na partida de ida deu Napoli, 2 a 1 pra cima da Juventus com gols de Insigne e Higuain, Lemina descontou para a vechia signora, veja os melhores momentos da partida.



Rivais fora de campo



A disputa entre os clubes é tão acirrada nos bastidores, quanto nas quatro linhas, isso porque historicamente existe uma discriminação territorial por parte dos do "nortistas" - lado da Juventus, em relação ao "sulistas"- lado do Napoli. Essa rixa é extensa demais e ao longo da história conta com capítulos tristes, que nem valem a pena serem citados aqui. 

11 fevereiro 2016

Arena Indica #07: A biografia do Alex



Uma das melhores biografias de jogadores:  do oráculo do futebol; o meia Alex.  O careca foi ídolo do Coritiba, do Palmeiras, do Cruzeiro e do Fenerbahce, da Turquia. É um dos craques que não jogaram uma Copa do Mundo. Uma razão é que competia com Ronaldinho, Rivaldo e Kaká, que se tornaram os melhores do mundo.



Revelado pelo Coritiba em 1995, o meia chegou ao Palmeiras em 97 para integrar um projeto que rendeu ao clube uma de suas épocas mais vitoriosas. A parceria com a Parmalat (1992-2000) garantiu 11 títulos importantes para a história do Verdão.

Alex foi ídolo com a camisa palmeirense (Foto: Rádio CBN)

Durante sua primeira passagem pelo Palestra Itália, Alex participou da conquista da Copa do Brasil e da Mercosul de 98, além da Libertadores de 99. Na segunda, em 2000, levantou o caneco do Rio-São Paulo.  O ex-jogador também teve breves passagens por Flamengo e Cruzeiro nos anos 2000. Sem conquistar a confiança no clube mineiro, teve seu retorno em 2003 bancado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Naquele ano, o atleta foi um dos principais nomes da campanha da Tríplice Coroa da Raposa, garantindo o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.  Mas, foi no Fenerbahce que atingiu o ápice da idolatria. Lá, atuou por nove temporadas sendo um dos maiores ídolos da história da equipe turca tendo uma estátua em sua homenagem.
A biografia do craque não tem restrições e fala abertamente de todas as polêmicas do atleta, inclusive um bate-papo com Felipão que o deixou fora da Copa do Mundo de 2002.

03 fevereiro 2016

Juventus x Portuguesa: O Derby dos imigrantes

O futebol é na essência a história particular que cada um tem com ele. Claro, as catarses de massa movem as energias mais aparentes do esporte. Grandes multidões, títulos, jogos épicos, monstros de dor e prazer, tudo isso é o que torna o jogo da bola tão popular. Mas tem a artesania, a história tecida em finas camadas imperceptíveis aos olhos de quem vê de longe."   Klaxonsbc

O clássico dos Imigrantes!



Portuguesa e Juventus fazem se enfrentam hoje pelo Campeonato Paulista da Série A2. O Clássico dos clubes "menos populares" da capital paulista, é um atrativo na quarta de futebol pelo Brasil. Na rodada de estréia, o Moleque Travesso venceu a Penapolense por 1x0. Já a Lusa não saiu do 0x0 diante do Barretos. 


São dois times tradicionais de São Paulo que fazem o tradicional Dérbi dos Imigrantes. Imigrantes ?! Sim! No começo da década passada, as duas colônias sempre foram maioria em São Paulo e ambos influenciaram muito na cultura, lìngua, costumes, religiosidade e tradição do povo paulista. A "briga" entre as torcidas vão .O duelo coloca frente a frente, Portugal e Itália, assim, a rivalidade entre lusos e italianos que era acirrada no século passado. 

Além de tradicionais, as duas equipes somam títulos importantes em suas histórias como da Série B do brasileiro, Juventus em 1983 e Portuguesa em 2011. No âmbito estadual, a Lusa tem três campeonatos paulistas da primeira divisão e o Moleque Travesso levou uma Copa Paulista. 

Os dois clubes tentam reviver seus momentos de glórias após períodos em suas histórias e alguns rebaixamentos marcantes. Os grenás passaram pela Série A3 do estadual até conseguir o acesso no ano passado, já o clube do Canindé foi rebaixado em 2015 para a A2. 

Confrontos

A última vez que Lusa x Juventus se enfrentaram foi em 2013, pela mesma A2, com vitória lusitana por 2 a 1 no Canindé, mesmo palco da partida de logo mais. A maior goleada do confronto é da Portuguesa, 7x1,  que ocorreu em 1948. O Juventus conseguiu um 4x0 em 1985. A última vitória do Moleque Travesso contra a Lusa no Canindé foi no já distante ano de 1958, o time grená venceu o jogo por 3 a 2.


Decisão no Dérbi 



Juventus e Portuguesa, apesar de ser um clássico tradicional, só disputaram um título na história. E foi no longínquo Torneio Relâmpago do Pacaembu. A competição servia como inauguração do tradicional estádio paulista em 1940. O Juventus vinha embalado por ter eliminado o Hespanha e o Santos, com isso, sapecou um sonoro 3 a 0 na Lusa. 

Naquele exato 05 de maio de 1940, Ferrari, Danilo e Neves fizeram a Javari comemorar em cima do seu rival marcando os três gols e fazendo do Moleque Travesso, o primeiro campeão do Pacaembu. 




Números do confronto

Total de Jogos: 117
Vitórias da Portuguesa: 63 
Vitórias da Juventus: 25
Empates: 29 

Gols da Portuguesa: 239
Gols da Juventus: 141 gols




01 fevereiro 2016

GUIA DA PRÉ LIBERTADORES: Os confrontos que definirão os últimos integrantes da fase de grupos


A Taça Libertadores de 2016 será insana, pois vários clubes tradicionais irão disputar o mais cobiçado trofeu das Américas. A competição Sul Americana que conta com clubes mexicanos começará nesta terça-feira (02) com a Pré Libertadores que definirão os últimos classificados para a fase de grupos.






 -  Oriente Petrolero x Santa Fé

Oriente Petrolero é um clube tradicional da Bolívia e um dos únicos a nunca ter disputado a segunda divisão local. O clube garantiu a terceira e última vaga da Bolívia pela soma de pontos nos dois torneios nacionais (ambos vencidos pelo Bolívar). Por isso disputará a fase prévia. 
A equipe conta com o treinador espanhol Xabier Azkargorta, que comandou a seleção da Bolivia em duas oportunidades (uma delas em 1994). Ele também foi técnico da seleção do Chile e de vários clubes espanhóis. 
Sua equipe tem como ponto forte a defesa sólida e a bola parada, além de apostar na velocidade pelos flancos. 
O volante Pedro Azogue é o principal jogador da equipe de Santa Cruz de la Sierra. Tem uma saída de bola qualificada, além de ser um dos maiores ladrões de bola do Campeonato Boliviano. 
Do lado colombiano, a esperança do título da Libertadores ser conquistado é real. O clube vem de uma conquista importante: o primeiro time colombiano a ser campeão da Copa Sul Americana e foi por isso que o Santa Fé garantiu vaga na Libertadores. Na última edição da "Liberta", o Expresso Vermelho chegou até as Quartas de Final até ser eliminado pelo Internacional, além de ter chegado as semi em 2013. Para avançar na competição, o treinador uruguaio Gerardo Pelusso aposta na experiência do argentino Ómar Perez, um clássico camisa 10. O carequinha pode conduzir a equipe a mais um ótima campanha na Libertadores.
O Petrolero faz a partida de ida em casa, nesta terça-feira. A volta, em Bogotá, será no dia 9. Quem avançar será adversário do Corinthians no Grupo 8, que também tem Cerro Porteño (PAR) e Cobresal (CHI). 

- Hurácan x Caracas

Hurácan e Caracas é um dos duelos mais equilibrados da fase prévia da Libertadores. A equipe argentina garantiu vaga na competição após ser vice campeã da Copa Sul Americana. Em 2015, disputou a Libertadores inclusive tendo passado pelo Aliança Lima/PER na Pré-Libertadores. A equipe chegou a vencer o Cruzeiro, mas não conseguiu avançar para as oitavas de final. O destaque do El Globito fica a cargo de talentoso meia argentino, Romero Gamarra. Meio-campista argentino, de 21 anos, canhoto e com bom chute e bela visão de jogo. Romero esteve na mira do Corinthians no início do ano, mas pelas altas pedidas do Huracán quanto ao valor para a transferência, a negociação esfriou
Pelo lado venezuelano, a esperança de uma boa Libertadores não é muito grande. Após penar para garantir a vaga, a equipe não se reforçou como o esperado e pode ficar pelo caminho ainda na primeira fase, mas a força da torcida dá uma maior fé no avanço venezuelano. 
A esperança da torcida tem nome: Angelo Peña, camisa 10 dos "Vermelhos" com um arremate de longa distância muito perigoso, principalmente, na altitude.

O vencedor do confronto de 180 minutos, ingressará no grupo 4 , que já conta com as presenças confirmadas de Atlético Nacional , Peñarol e Sporting Cristal.

- Puebla x Racing

O Racing é um dos francos favoritos ao título da Libertadores, mas terá que passar pelo bom time mexicano. Duas equipes que poderiam já está na fase de grupos terão que brigar por apenas uma vaga. A equipe argentina tem uma equipe mais técnica, pois, tem nomes como: Diego Milito, Lisandro López e Bou, além da experiência do técnico Diego Cocca. Após um hiato de vários anos, o clube argentino voltou a Libertadores no ano passado onde parou nas quartas de final. A agremiação tem um título que foi conquistado em 1967.
Por sua vez, o Puebla debuta na competição após ter conquistado a Super Copa do México. O clube da América do Norte tem como curiosidade a idolatria da sua torcida por Muricy Ramalho. Quando era jogador, Muricy e seus cabelos esvoaçantes desfilaram pelo México entre os anos de 1979 e 1985. O então meia, marcou 48 gols e conduziu a equipe ao título nacional de 83. 
Já que não contará com Muricy dentro de campo, o técnico Pablo Alejandro Marini tem como esperança a sólida defesa comandada por Patricio Araújo. 

Quem passar, integrará o Grupo 3 com: Boca Juniors, Bolívar e Deportivo Cali.

- River Plate/URU x Universidad de Chile

Um dos confrontos mais discrepantes dessa fase, River Plate e Universidad de Chile colocarão frente a frente as escolas uruguaias e chilenas. O homônimo argentino tentará a classificação e usará como arma o primeiro jogo em casa. Os uruguaios tentarão fazer o resultado e segurar a partida no Chile. A esperança do River fica a cargo de Robert Flores que já rodou pelo futebol brasileiro.
Os chilenos sempre entram como favoritos na competição mais importante das Américas, principalmente, com o crescimento do futebol local. A Universidad ficou com a vaga após conquistar a Copa do Chile e aposta na estrela de Lorenzetti para avançar na competição.

O vencedor garante vaga no grupo 2 que contém: Palmeiras, Rosário Central e Nacional.

- Indiependente del Valle x Guaraní 

Um dos jogos menos esperados da Libertadores é o duelo entre Indiependente del Valle e Guaraní, mas são duas zebras que podem assombrar qualquer grande clube na competição. Em 2015, o Guaraní eliminou o Corinthians e chocou a América, mas o time paraguaio não tem grandes aspirações na edição dessa temporada.
O time equatoriano contará com o experiente goleiro Azcona para tentar avançar a fase de grupos.

Quem passar vai para o grupo de Atlético/MG, Melgar e Colo-Colo.

- Universidade de César Vallejo x São Paulo

Mesmo com a vaga na Libertadores, o São Paulo não teve um 2015 tranquilo. Cheio de crises internas que refletiram no rendimento dentro de campo, o Tricolor tenta se equilibrar para conquistar a América mais uma vez. Com o multi campeão Edgardo Bauza no comando da equipe, o São Paulo terá uma forma mais defensiva de jogar apostando na velocidade de seus atacantes. O clube paulista acertou a volta de Lugano, além das chegadas de Calleri e Mena, em contrapartida perdeu os ídolos Rogério Ceni e Luís Fabiano. 
Sabendo da inferioridade técnica, o César Vallejo aposta na marcação e na força da torcida para eliminar o time brasileiro. O treinador da equipe peruana Franco Navarro conta com Millán para conseguir surpreender o Tricolor e se classificar à fase de grupos da Libertadores. O meia colombiano de 29 anos é um dos destaques da equipe peruana e foi o autor de um dos gols da vitória por 3 a 0 contra o Real Garcilaso, na partida que selou a ida do César Vallejo à Pré-Libertadores.

O ganhador entrará no Grupo 1 do campeonato, que já conta com Trujillanos-VENThe Strongest-BOL e o atual campeão River Plate-ARG.





c