Blogroll

               

11 fevereiro 2016

Arena Indica #07: A biografia do Alex



Uma das melhores biografias de jogadores:  do oráculo do futebol; o meia Alex.  O careca foi ídolo do Coritiba, do Palmeiras, do Cruzeiro e do Fenerbahce, da Turquia. É um dos craques que não jogaram uma Copa do Mundo. Uma razão é que competia com Ronaldinho, Rivaldo e Kaká, que se tornaram os melhores do mundo.



Revelado pelo Coritiba em 1995, o meia chegou ao Palmeiras em 97 para integrar um projeto que rendeu ao clube uma de suas épocas mais vitoriosas. A parceria com a Parmalat (1992-2000) garantiu 11 títulos importantes para a história do Verdão.

Alex foi ídolo com a camisa palmeirense (Foto: Rádio CBN)

Durante sua primeira passagem pelo Palestra Itália, Alex participou da conquista da Copa do Brasil e da Mercosul de 98, além da Libertadores de 99. Na segunda, em 2000, levantou o caneco do Rio-São Paulo.  O ex-jogador também teve breves passagens por Flamengo e Cruzeiro nos anos 2000. Sem conquistar a confiança no clube mineiro, teve seu retorno em 2003 bancado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Naquele ano, o atleta foi um dos principais nomes da campanha da Tríplice Coroa da Raposa, garantindo o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.  Mas, foi no Fenerbahce que atingiu o ápice da idolatria. Lá, atuou por nove temporadas sendo um dos maiores ídolos da história da equipe turca tendo uma estátua em sua homenagem.
A biografia do craque não tem restrições e fala abertamente de todas as polêmicas do atleta, inclusive um bate-papo com Felipão que o deixou fora da Copa do Mundo de 2002.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c