Blogroll

               

23 junho 2016

Como foi a primeira fase da Euro 2016

Uma das Eurocopas mais esperadas dos últimos tempos, o certame decepcionou um pouco por conta dos jogos travados, mas a primeira fase ficou marcada por momentos marcantes e históricos.  Vale lembrar que a Eurocopa na França será a com a maior quantidade de times na história: 24.




Mesmo com as inúmeras brigas entre hooligans e ultras, principalmente ingleses e russos, a Euro na França vai ficar marcada pelas festas das torcidas. Irlandeses (as duas), alemães, poloneses, islandeses e outras nações fizeram lindas festas. 

O que falar do hit da Euro, a música Will Grigg's on fire  ,da Irlanda do Norte, ou da contagiante comemoração da torcida islandesa com a histórica classificação?! Apenas admirar! 

Torcidas da Polônia e Irlanda do Norte fazendo a festa nas ruas da França.

Jogadores e torcedores islandeses em estado de êxtase com a classificação histórica. (Créditos: Doentes Por Futebol)

Estreantes e classificações inéditas


Com o aumento de oito vagas em relação à última Euro, a possibilidade de novatos aparecerem aumentou e foi confirmada. Albânia, Islândia, Irlanda do Norte, País de Gales e Eslováquia disputaram a competição pela primeira vez na história. Dos debutantes, Islândia, País de Gales e Irlanda do Norte avançaram as oitavas de final.
Além das participações inéditas, tivemos a classificação da Polônia pela primeira vez ao mata-mata. 

Curiosidades

• Desde a edição de 1996, na Inglaterra, esta foi a primeira vez que nenhuma seleção conseguiu chegar a 100% de aproveitamento, ou seja, 3 vitórias na fase de grupos. 

• A França sedia a Eurocopa pela quarta vez sendo a recordista em jogar as quatro partidas inaugurais do certame. 

• Coman, com 19 anos e 362 dias, é agora o mais jovem jogador a disputar um dos grandes torneios (Copa/Eurocopa) com a seleção francesa. O recorde anterior era de Karin Benzema, que atuou com 20 anos e 173 dias, apenas 5 dias a menos que Anthony Martial nesta partida.

• A fase de grupos teve 69 gols (média de 1,83 por partida), é a menor média desde 1968, quando sete equipes em cinco jogos tiveram uma média de 1,40. Hungria e País de Gales marcaram seis gols cada. Os artilheiros são, por enquanto, o galês Gareth Bale e o espanhol Álvaro Morata, com três gols cada. 

• Dos jogadores que se classificaram, apenas 3 já disputaram a competição 4 vezes (recorde): Bastian Schweinsteiger, Cristiano Ronaldo e Gianluigi Buffon.

• Cristiano Ronaldo se tornou o jogador com mais partidas em Eurocopas e assumiu o segundo lugar na artilharia da história da copa, com 8 gols, um ano que Michel Platini. 

Um dos dois gols de Ronaldo na Euro.

• Desde a primeira edição da Euro, só 3x a seleção anfitriã conquistou o título: a Espanha (1964), a Itália (1968) e a França (1984). 

• Pela primeira vez na história da competição, dois irmãos se enfrentaram: Granit Xhaka, pela Suíça, levou a melhor sobre Taulant Xhaka, que defende a Albânia.



• A Inglaterra não marcava de falta em um torneio maior desde o gol de David Beckham contra o Equador na Copa do Mundo de 2006. Na Euro, nunca tinha acontecido.

Último gol de falta marcado pela Inglaterra em grandes competições antes do empate contra a Rússia.


• O goleiro húngaro Gábor Király se tornou o jogador mais velho a atuar em uma Euro, o primeiro com mais de 40 anos. 

• Em três jogos, a Suécia acertou apenas um chute no gol, contra a Bélgica.
,


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c