Blogroll

               

16 junho 2016

Você prefere jogar bem ou ter um jogo bonito?



Há quanto você não vê uma seleção brasileira como um time organizado, com diversidade de jogadas, marcação encaixada e variações táticas, não lembra? Pois é, eu também não lembro. Nos últimos anos nós cobramos uma equipe forte pra representar o país pentacampeão mundial. Somos rígidos em nossas críticas, queremos sempre estar no topo, afinal de contas o país do futebol não pode estar à margem do que de melhor acontece no futebol mundial. "Somos o melhor futebol do mundo e temos os melhores jogadores" alguém disse, ou melhor, quem disse?!

Carlos Alberto Parreira, Felipão, Mano Meneses e Dunga tentaram e não conseguiram unanimidade por sequer dois anos seguidos, títulos vieram, vexames também, o sentimento de frustração caminha lado a lado com parte da torcida brasileira quando seu selecionado entra em campo, e dessa forma o Brasil não consegue se firmar no Top 5 de seleções da FIFA, não que eu acredite ou leve o tal ranking a sério, mas há quem leve, e é por respeito a esses que eu o mencionei.

Tite vem aí, o treinador multicampeão, estudioso, respeitado e idolatrado por grande parte dos cronistas (brasileiros e internacionais) e jogadores tem a árdua e dura missão de resgatar o orgulho ferido da camisa verde e amarela. Sabemos que a reconstrução do futebol no nosso país vai muito além das quatro linhas, e não será feita só de gols e troféus na sala da CBF, é preciso mais que isso para chegar novamente ao topo da 'cadeia alimentar' futebolística.

Mas, e você ,que senta na frente da TV ou vai pro estádio ver a seleção jogar, prefere ver um time forte, agressivo e competitivo, ou acha que o espetáculo tem que prevalecer acima de tudo? Nos últimos anos vimos Tite conseguir formar times competitivos, o gaúcho conseguiu fazer com que jogadores contestados chegassem ao seu ápice na carreira, isso tudo foi fruto de um trabalho de liderança aliado ao conhecimento técnico e tático do bom treinador. Não tenho dúvida de que o novo comandante brasileiro tem todas as chances de formar uma equipe competitiva, com aqueles qualidades citadas no começo da nossa conversa, seu currículo e principalmente sua capacidade de remontar equipes de futebol lhe qualificam pra isso. Jogar bonito é outra conversa.

Leia Mais: http://www.arena303.com.br/2016/04/o-caxias-de-tite.html

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c