Blogroll

               

10 janeiro 2017

Maracanã, um gigante que agoniza em silêncio



Estádio Jornalista Mário Filho, ou simplesmente Maracanã, 'Maraca' para os íntimos. Palco de duas finais de Copa do Mundo, final Olímpica, do milésimo gol do Rei. Passarela de vários craques, do futebol, da música, e até do vôlei. O maior e mais emblemático cenário do futebol mundial é hoje um reduto de esquecimento, descaso e desrespeito. O símbolo máximo da maior cultura do Brasil encontra-se, literalmente entregue as baratas. 

O estádio sofre os danos causados pela ganância de quem outrora o defendeu. As mazelas estruturais já tomam proporções gigantes. Estima-se quase 7 mil cadeiras deterioradas, e arrancadas fora do lugar, as catracas estão quebradas, o abastecimento de energia e água é precário, até furtos e saques jáconteceram no estádio, o mato toma conta do entorna da praça esportiva e o gramado, 'os olhos do estádio', mais parece um pasto. 

O mato que toma conta da parte externa do estádio
O Comitê do Rio 2016 diz que entregou o estádio em totais condições de uso ao final da Olimpíada, e que ainda os reparos estão estimados em cerca de R$ 400 mil reais, os organizadores do 'Rio 2016' falam ainda que receberam da antiga concessionária um 'equipamento' (sim é assim que eles chamam o estádio) com falhas graves em todas as áreas e que tiveram que correr contra o tempo para entregar para os Jogos Olímpicos.

Inúmeros danos na parte interna do estádio
Agora o estádio será entregue pra concessionária que venceu a licitação para gerenciar o gigante: a Odebrecht. Aquela que encabeça as maiores denúncias na maior operação contra a corrupção na história do Brasil. O caso ainda parece está longe de ser solucionado, a temporada 2017 já vai começar para os clubes cariocas, o Campeonato Estadual e a Primeira Liga já 'batem na porta'. 

Mesmo que a questão seja resolvida e o estádio volte a funcionar em toda sua normalidade, que receba jogos, e eventos afins, que volte a ser orgulho do brasileiro essa mancha não será apagada. O 'equipamento' jamais deveria ter sido colocado de lado, mundo à fora vemos estádios sendo tratados com o devido respeito. Independente de qualquer coisa é preciso ter mais respeito pelas histórias que o Maraca proporcionou, é preciso ter respeito pelo maior símbolo do Brasil. 






 


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c