Blogroll

               

15 fevereiro 2017

Em clássico Paulista, São Paulo vence Santos na Vila e quebra Tabu.

Nesta quarta-feira (15), São Paulo e Santos disputaram mais uma rodada válida pelo Campeonato Paulista da temporada 2017, e no dérbi, os três pontos era obrigação para ambas às equipes.

O jogo era na Vila Belmiro, casa do Peixe, onde desde 2003, o Tricolor não vencia o rival pelo Paulistão. A última vitória do time do Morumbi foi  em 15 de fevereiro do referido ano,  pelo placar de 2 a 1, com gols de Gustavo Nery e Luís Fabiano. Ricardo Oliveira, pelo Santos, marcou o único gol do clube naquele confronto.

Quatorze anos depois, tudo havia mudado. Rogério Ceni, que naquela época era jogador, nesta quarta era o técnico e teria a ousadia de vencer o elenco de Dorival Júnior com um estádio lotado e sem torcedores são-paulinos para apoiar. Restava-o agora jogar bem e ver no que iria dar.

Apesar do pouco tempo de experiência, Rogério já dava cara nova a sua equipe e tentava fazê-la ser bem compactado em campo. O time da Vila, porém, já mostrava ser mais entrosado e com domínio maior nas quatro linhas. Para muitos, o Peixe continua sendo o segundo melhor clube paulista na atualidade, todavia, precisava mostrar ainda mais em campo, e logo diante da sua torcida.

Quando a bola rolou, os primeiros quarenta e cinco minutos iniciais percebia-se que Rogério teria vida difícil diante dos craques alvinegros. Logo aos 11 minutos de jogo, Vitor Bueno cruzou e Jonathan Copete marcou o primeiro gol da noite. A partir dali,  a marcação Tricolor começava a ficar mais à frente, tentando inibir os toques de bola entre defesa, meio-campo e ataque.

O primeiro tempo, sem dúvidas, ficou claro que o alvinegro praiano tinha dominado a partida em praticamente todos os quesitos, mas pela falta de Zeca, posteriormente seguida de pênalti e gol de Cueva aos 38 minutos do primeiro tempo, animou Rogério Ceni para os minutos finais.

A entrada de Luiz Araújo no lugar de Neílton deu ao São Paulo mais cautela e soberania dentro de campo. E, diga-se de passagem, que raramente o visitante conseguiu levar pressão do time da casa no segundo tempo.

Aos 11 minutos da etapa final, o gol de Luiz Araújo deu uma pitada a mais no confronto, fazendo com que o clássico fosse ainda mais eletrizante. Passe aqui, outro ali, o São Paulo administrava seu jeito de jogar dentro da Vila Belmiro, e sem muitos exageros. Cueva, outro inspirado e também destaque na partida, mostrou para todo mundo que pode ser sim o camisa 10 que os são-paulinos tanto sonhavam.

Vale lembrar que o peruano foi quem deu a assistência do segundo gol de Luiz Araújo, aos 28 minutos do segundo tempo, decretando vitória são-paulina por 3 a 1.


Atacante Luiz Araújo foi o principal destaque da partida.





A primeira colocação na chave B fica com o São Paulo, com seis pontos, enquanto o Santos terminou a terceira rodada do Paulista com o mesmos seis pontos , atrás apenas do Mirassol, líder do grupo D e com nove pontos no momento. 


Por fim,através do jogo visto, podemos dizer que o São Paulo conseguiu alegrar a sua torcida, e Luiz Araújo, com ótima participação em campo, mostrou a Ceni que merece, sim, uma vaga entre os titulares.

Ainda não é hora de empolgar, mas é notório ver que o trabalho do novo técnico são-paulino está indo muito bem, obrigado. 



Feito por: Robson Mateus. 


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c