Blogroll

               

24 fevereiro 2017

O Flamengo e a luta contra o favoritismo

No mundo do futebol, a cobrança por resultados e títulos significativos persegue todos os times, principalmente os "grandes" que, por terem investimentos maiores e estruturas melhores, são ainda mais pressionados por diretoria, imprensa e torcida. 

Resultado de imagem para flamengo favorito

No Flamengo não é diferente. O clube que tem um dos melhores elencos do país, convive com a pressão por resultados diariamente e tem mais um "probleminha" que vem incomodando a equipe, o tal favoritismo.

Você pode até questionar: "Como ser favorito pode ser problema para um time?"

De fato, não deveria ser. O favoritismo nada mais é do que uma condição que o credencia como melhor que seus adversários e, por isso, principal candidato aos títulos que disputa, o que é muito bom. Porém, é algo que vem trazendo problemas ao rubro-negro, que carrega a obrigação de vencer tudo por ter um elenco forte e uma torcida gigante.

Uma prova disso é o tabu contra o grande rival Vasco. São 9 jogos sem vencer  o cruz-maltino, mesmo sendo tratado como favorito na maioria dos jogos.

No campeonato brasileiro, o clube também sofreu com a pressão de ser um dos melhores e no final o "cheirinho" (de título) tão falado pelo torcedor, não passou disso e o time carioca ficou na terceira posição, atrás do vice Santos e do campeão Palmeiras.

O ano não começou diferente em termos de expectativa, pelo contrário. Se havia muita cobrança sobre o Flamengo de 2016, ela será ainda maior em 2017. Para quem não lembra, o técnico Zé Ricardo assumiu o time em Maio do ano passado, após saída de Muricy. Diego, principal contratação da temporada, chegou com o brasileirão em andamento. O time precisou de alguns jogos para engrenar e quando parecia que daria pra chegar, o Palmeiras já estava longe. 

Diferente da temporada passada, o time tem um sistema de jogo definido. Diego ganhou a companhia de Conca, Berrío, Trauco e Romulo contratados e o clube volta a disputar a Libertadores.

Mas, afinal, ser dado como favorito tem algum peso no resultado final da partida? Não, não tem. O futebol nos mostra todos os dias que aquele velho ditado clichê é uma pura verdade. Sem dúvidas, "o futebol é uma caixinha de surpresas".

Neste sábado(25), o Flamengo enfrenta mais uma vez o Vasco, agora pela semifinal da Taça Guanabara e, como vem sendo comum nos últimos confrontos, é o mais cotado para vencer a partida e garantir vaga na final.

O time comandado por Zé Ricardo joga pelo empate para se classificar, mas o torcedor quer a vitória. Vencer o rival e confirmar os palpites é o primeiro passo para acabar com qualquer luta contra o favoritismo.

Escrito por: Mateus Marques.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c