Blogroll

               

06 março 2017

Atlético Mineiro 2017: O que se esperar do Galo na Libertadores.

A Libertadores 2017 mostra ser um torneio bastante extenso e cheio de times cascudos que vão se enfrentar no decorrer da competição. Entre eles está o Atlético Mineiro, líder isolado do campeonato estadual (com 18 pontos), e dentre os brasileiros, um dos mais cotados a vencer a competição sul-americana. No Grupo 6, ao lado de Godoy Cruz, Libertad e Sport Boys Warnes, o “Galão da Massa” não terá vida fácil pela América do Sul. Para ver um pouco do Atlético Mineiro 2017, o Arena 303 mostrará  do que se pode esperar do Galo na Libertadores.




Balances do time.

Como já mencionado, o Atlético lidera o Campeonato Mineiro, com cem por cento de aproveitamento e dezoito pontos ao todo. Ainda neste início de temporada, é notório que se veja a equipe de Roger Machado em crescente escala, sendo esta bem desenvolvida pelo mesmo, ótimo técnico e um dos mais estrategistas do país. Diferente do ano passado, ainda sobre o comando de Marcelo Oliveira, a defesa tomava muitos gols, e em contra-ataques, estava sempre mal posicionada. Neste ano, por mais que o clube mineiro participou de poucos jogos oficiais no estadual, já podemos ver uma dupla de zagueiros e de laterais mais postas em campo, e isso pode se confirmar com o seu saldo de gols, que chega a 12(com 16 gols feitos e apenas 4 sofridos).

Outra importância que se pode acrescentar no balance do time é o esquema de jogo de Roger Machado, que faz um rodízio no elenco para que todas as estrelas do time possam jogar. No estadual viu-se isso: Felipe Santana, Cazares, Maicosuel, Danilo Barcelos, Otero, Robinho... Todos estes já passaram pelas alterações do técnico alvinegro. E nos jogos apresentados pela equipe, ficou claro que todos os atletas que encabeçam os onze titulares – ou os jogadores que entram no decorrer da partida- começam a se adaptarem com a filosofia do seu comandante. E se mais acostumados, com certeza, a equipe mineira dará muitas alegrias aos torcedores.

O Grupo da Libertadores.

Em uma chave com Godoy Cruz, Libertad e Sport Boys, os brasileiros não terão vida mole pela frente. O primeiro é um time bem conhecido do Campeonato Argentino, e tem um dos seus pontos fortes o seu estádio, com capacidade máxima de 21 mil pessoas. Outro destaque do Godoy é o atacante Santiago Garcia, velho conhecido que já atuou pelo Atlético Paranaense.

O Libertad do Paraguai é mais conhecido ainda, tanto é que já foi terceiro lugar da Libertadores, em  2006. Atualmente, o time paraguaio ocupa a primeira posição do campeonato nacional, com onze  pontos. Dentro do seu estádio, Nicolás Leoz, eles ganham vantagem e podem ser candidatos a passarem de fase jogando por lá. No elenco, jogadores notáveis como o goleiro uruguaio Rodrigo Muñoz, o zagueiro Adalberto Roman e o meia Marcelo Cañete, são as estrelas principais.

Já o Sport Boys, é pouco conhecido, mas que pode, talvez, dar dificuldades para os adversários na fase de grupos.

Uma das coisas mais inusitadas desta instituição ocorreu em 2014, quando o mesmo contratou o presidente da Bolívia, Evo Morales, como seu novo reforço. O presidente não participou dos jogos em campo, mas foi anunciado.

De forma surpreendente e incontestável, o Sport Boys Warnes se tornou campeão do Torneio Clausura de 2015, disputado entre agosto e dezembro do ano passado e ganhou o passaporte para disputar a Copa Libertadores de 2017. Em 22 jogos, ele superou o Bolíviar na busca pelo caneco, ficando apenas dois pontos na frente da equipe adversária, com direito a uma goleada de 4 a 1 para cima da equipe mais tradicional. Sorte ou não, o Galo precisa tomar cuidado.
Mas dentro de casa os mineiros são respeitados, seja no Mineirão ou no Independência, o Atlético joga bonito.


Desempenho na Libertadores.

Com oito participações na competição sul-americana, o “Galo Doido” alcançou seu primeiro título no ano de 2013, com Ronaldinho Gaúcho e companhia. Sua sagrada participação neste ano foi exemplar, tanto é que o "Time do Impossível" conseguiu fazer feito histórico com a melhor campanha na fase de grupos (83,3%), e sendo campeão da competição.

Porém, nas últimas duas campanhas, o time mineiro caiu logo depois da fase de grupos. Em 2015, em um confronto contra o Internacional, o Galo foi desclassificado ainda nas oitavas de finais. Já em 2016, o adversário foi o São Paulo, que o eliminou nas quartas.

Por mais que as campanhas anteriores não renderam tão bem assim, Fred, Robinho e companhia estarão aptos a vencer cada partida da competição mais desejada dos times da América do Sul. Dentre os diversos brasileiros que estão na Copa Libertadores, o Atlético Mineiro vem forte para conquistar o bi.


Possíveis titulares do Galo na Libertadores:



Feito por: Robson Mateus.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

c